Show – Cabarezinho – 6 de setembro

Nova imagem

O projeto, que estreou em 28 de junho, tem sempre um grupo fixo, atrações convidadas, som totalmente acústico, palco de arena e bar.

As próximas sessões do Cabarezinho acontecem dias 6 e 27 de setembro. Sucesso já consolidado na cena cultural paulistana, os encontros são sempre às sextas-feiras, no Centro Internacional de Teatro – ECUM, às 22h30. No dia 6 (sexta edição), o Cabarezinho recebe os músicos compositores Norberto Vinhas, Zé Ed, Paulo Neto, a cantora Miriam Maria, o poeta e músico Paulo César de Carvalho e o ator Ed Moraes.

Inspirado no pequeno cabaré francês Lapin Agile, o Cabarezinho tem direção geral e musical de Luiz Gayotto (também idealizador do projeto). O espetáculo é totalmente acústico e ocorre em um palco de arena no Porão do ECUM, onde funciona também um bar. O projeto tem uma atração fixa, o Coro Cabarezinho (com 6 a 10 cantores) sempre acompanhado pelo pianista Rogério Rochlitz (que também faz números solos). Eles são os anfitriões que recebem os convidados e, entre uma e outra apresentação, mostram breves números musicais. Os diretores cênicos Paola Musatti e Fausto Franco criaram uma ambientação intimista para aproximar artistas e público.

untitled O cabarezinho sempre apresenta atrações convidadas de diversas áreas culturais (música, teatro, literatura, poesia, circo) que se revezam no palco, intercaladas com o grupo fixo Os convidados podem mostrar “facetas” diferentes daquelas a que estão acostumados, gerando contrastes às performances e garantindo dinamismo às noites culturais. Segundo o idealizador e diretor Luiz Gayotto, o Cabarezinho tem o Lapin Agile apenas como inspiração. Ele explica que repertório do Coro é predominantemente de música brasileira. No roteiro tem homenagens a compositores tradicionais, contemporâneos e da cena musical atual. A ausência de qualquer sonorização (tecnológica) favorece o clima para um pequeno cabaré.

Os convidados (6/9)

Natural de em Anápolis (GO), Norberto Vinhas interpreta peças do erudito brasileiro e outras autorais, abrangendo samba, jazz e rock. Músico, produtor musical e professor de violão e guitarra, Norberto já se apresentou em várias cidades do Brasil e na Europa em festivais como Montreux Jazz Festival. Trabalhou ao lado de Rosa Maria, Luciana Melo, Luiz Ayrão, Luis Melodia, Zeca Baleiro e Hermeto Pascoal e outros artistas. Influenciado por Bach, Igor Stravinsky, Pat Metheny, Scott Henderson, Bireli Lagrene, Villa-Lobos, Dilermano Reis, Chico Buarque, ele desenvolve um estilo mais livre, brasileiro e autoral.

O cantor e compositor Zé Ed começou a enveredar pelos caminhos da música aos ainda na adolescência, aos 15 anos, cantando em um Coral. Ele escreve canções, desde então. Atualmente, é vocalista do Batakerê, no espetáculo Ritmos e Danças, e também prepara o repertório para o seu CD solo. No Cabarezinho ele mostra canções que farão parte deste trabalho.

Paulo Neto interpreta composições de seu primeiro CD, Dois Animais na Selva Suja da Rua, lançado em 2012, um ano depois de ganhar o...

Prêmio da Música Brasileira na categoria Vale Cantar Noel. Iniciou sua carreira em 2001 cantando em trios elétricos. Ele participou de projetos sobre os centenários de Adoniran Barbosa, Luiz Gonzaga e Herivelto Martins, ao lado grandes artistas da MPB. Já dividiu o palco com Wanderléa, Jair Rodrigues, Márcia Castro, Filipe Catto, Marcelo Jeneci, Vânia Bastos e Zezé Motta, entre outros.

A cantora Miriam Maria apresenta Ai se eu tivesse asa, inda hoje eu via Ana, uma singela homenagem poético-musical ao Centenário de Luiz Gonzaga. Numa espécie de sarau, intercalando com as músicas, o público lê poesias de Manoel de Barros, Patativa do Assaré, Chico César, Guimarães Rosa e outros, numa celebração à vida e ao “ser tão” brasileiro. Com Míriam Maria (voz e sanfona), Luiz Gayotto (percussão, violão e voz) e Norberto Vinhas (violão e voz).

O poeta e músico Paulo César de Carvalho é também professor de gramática e mestre em linguística. Publicou os livros de poesia Toque de Letra (2009) e Letra na Clave é Sol (2012). Tem parceiros da cena musical contemporânea como Tatá Aeroplano, Pélico, Carlos Zimbher, Juliano Gauche, Luis Felipe Gama, Danilo Moraes, Thiago Galego, Bruno Roberti e Trupe Chá de Boldo (com quem conquistou o primeiro lugar no Top 10 da MTV com a música "Na Garrafa"). É vocalista e letrista das bandas Babilaques e PCC & A Contrabanda.

Ed Moraes é ator, produtor e diretor. Apresenta a encenação Do Amor de um Pássaro por um Lagarto, sobre conto de Gero Camilo que faz parte do livro A Macaúba da Terra. O texto foi adaptada para o teatro por Ed Moraes e Armando Amaré, dirigido por Cristiano Karnas e esteve em cartaz no SESC Paulista e Teatro Oficina. No cabarezinho, Ed revisita este encontro com a obra, três anos depois da estreia, trazendo novos olhares para esta forma "impossível" de amor, entre dois seres de raças diferentes.

Ficha técnica

Espetáculo: Cabarezinho

Idealização, direção geral e direção musical: Luiz Gayotto

Direção cênica: Paola Musatti e Fausto Franco

Cantores: Henrique Benvenutti, Laya  Lopes, Luciane Valle, Luiz Gayotto, Maria Rosa, Paola Musatti, Tatiane Klein, Yoyo

Iluminação: Carine Spuri

Produção: Ademir Dema

Piano: Rogério Rochlitz

Arte Gráfica: Élcio Miazaki

Serviço

Dia 6 de setembro – sexta-feira – às 22h30

Convidados (6/9): Norberto Vinhas, Zé Ed, Paulo Neto, Miriam Maria, Paulo César de Carvalho e Ed Moraes.

ECUM – Centro Internacional de Teatro – Porão

Rua da Consolação, 1623 – Consolação/SP. Tel: (11) 3255 5922 ou (11) 3129 9132

Ingressos: R$ 40,00 (meia: R$ 20,00). Bilheteria: 1h antes das sessões.

Duração: 100 min. Classificação etária: 18 anos. Capacidade: 80 lugares.

Ar condicionado. Estacionamento conveniado ao lado: 15 reais. Possui Bar.

Fonte:Blog Balada CERTA



Mude para versão para dispositivos móveis deste site