O Fabuloso Clube dos Músicos do Jimmy London inicia hoje!


O Fabuloso Clube dos Músicos do Jimmy London inicia hoje!

O cantor, compositor, apresentador e ator debate oportunidades e desafios da dimensão músico em 22 lives com personagens fundamentais do mercado.

Mesmo na pandemia, Jimmy London continua aprontando.

Além das estreias próximas em duas séries de ficção, ele está apresentando o programa Rock Estúdio (Meato BIS) e segue com as atividades com as bandas Rats e Matanza Ritual.

Porquê se não bastasse, ele orgulhosamente apresenta o “Fabuloso Clube dos Músicos do Jimmy London”, que começa no dia 26 de janeiro.

A teoria é levar informação, de forma gratuita, aos artistas e produtores do mercado músico, que segue a passos (muito) lentos.

O projeto conta com 22 workshops online, transmitidos ao vivo através do via de YouTube de Jimmy London. Ali, Jimmy recebe seus convidados, profissionais da indústria músico reconhecidos por suas especialidades. 

Felipe Andreoli (Baía) fala sobre a internacionalização da curso músico.

Thiago DJ (89 FM) dá ideias de porquê se conversar com rádios. Guilherme Guedes (Multishow / BIS) aborda a melhor notícia para o músico.

Damaris Hoffman (Honor Sounds) fala sobre produção de turnês internacionais.

Daniel Ferro irá ajudar a entender o universo do videoclipe. Bruno Milk (Escritório Milk) expõe sua experiência primeiro de uma novidade gravadora.

Veja a programação inferior.

A teoria de Jimmy é ajudar jovens artistas e produtores com dicas preciosas, igual de profissionalizar cada vez mais o mercado.

Em tempos de poderoso vinda de novas tecnologias e impacto negativo no mercado, causado pela pandemia mundial da Covid-19, capacitar, debater e ter novidade teoria é cada vez mais urgente.

“O mercado músico é tão fértil e inovativo quanto a própria arte a quem ele serve.

Por isso o músico iniciante ou que ainda não conquistou seu espaço ganha muito ao ouvir e entender porquê figuras carimbadas fizeram para chegar onde estão.

A teoria é aproveitar esse momento de pandemia para gerar conhecimento e aumentar o repertório profissional no momento da retomada dos shows”, afirma Jimmy.

Cada workshop dura muro de 90 minutos e abre espaço para a audiência tirar dúvidas.

A teoria é proporcionar um envolvente rico em troca de experiências, ideias e soluções para os desafios do mercado atualmente. 

Levante projeto foi viabilizado através de patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro / Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Lei 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc.

PROGRAMAÇÃO:

26/01 – terça-feira

11h – Internacionalização de curso na música, com Felipe Andreoli (Baía)

15h – Conversando com o rádio, com Thiago Deejay (Radialista 89 FM)

27/01 – quarta-feira

11h – O músico e a notícia, com Guilherme Guedes (Multishow / BIS)


dir="ltr">15h – Entendendo as turnês internacionais com Damaris Hoffman (Honor Sounds)

28/01 – quinta-feira

11h – As novas gravadoras com Bruno Milk (Escritório Milk)

15h – O início do trabalho na prática, com Dan Menezes (baixista da margem Meu Funeral)

29/01 – sexta-feira

11h – Entendendo o mundo do videoclipe com Daniel Ferro (músico e videomaker)

15h – O trabalho do empresário com Renato Tribuzy (Art Entretenimento)

30/01 – sábado

11h – Porquê se conversar com a prensa com Nathalia Birkholz (Tropi.Press)

Em breve a próxima semana…

Assista aos workshops cá.

Instagram Jimmy London

YouTube Jimmy London

Jimmy London:

Sabido pelas tabernas imundas dos quatro cantos do Brasil, Jimmy London nunca foi varão de um projeto só. Além dos 30 anos na música, porquê artista e produtor músico, o gigante barbudo sempre deu suas bordoadas na TV, porquê apresentador, ator, dublador e comentarista (quem não adorou vê-lo falando de música com propriedade nas transmissões ao vivo de Rock in Rio e Lollapalooza, no Multishow?). 

Atualmente Jimmy está na televisão porquê apresentador do programa “Rock Estúdio”, do Meato BIS. Porquê ator, em breve estreia em uma série no Netflix e em outra, na Globoplay.

A curso músico de Jimmy London começou em 1994 na margem Acabou La Tequila.

Pouco depois, se tornou o frontman do Matanza, margem formada por ele no Rio de Janeiro em 1996 e considerada pioneira do estilo Countrycore no Brasil.

A mistura dos estilos musicais, embalada pela voz rouca de Jimmy, marca registrada do artista, rendeu ao grupo reconhecimento pátrio e internacional nos mais de 20 anos em que esteve em atividade.

Em 2018, Jimmy se uniu à margem brasileira que mais tem a sua face, o Rats, para uma confraria ao som de banjo, que cheira a sargaços dos sete mares e a rum da pior qualidade.

Rock de pirata (i)legítimo!

O Irish Punk Rock Hardcore Bucaneiro do grupo se encaixa porquê uma luva (de boxe, simples) na voz e no coração de Jimmy. 

Paralelamente, ele criou o projeto Matanza Ritual.

Não se trata de uma margem, mas de gerar uma celebração e reviver o ritual insano que acontecia nos shows do Matanza.

Isso escoltado dos melhores dentre os melhores músicos do país, porquê os monges da loucura toda.

Escute Jimmy & Rats: http://smarturl.it/jimmyandrats










Manancial Notícia -> :Fonte Notícia



Mude para versão para dispositivos móveis deste site