Entenda mais sobre Techno e House Music, gêneros que embalam o Time Warp Brasil














Time Warp está de volta ao Brasil para sua segunda edição e promete o melhor do Techno e do House mundial. Depois do sucesso da primeira edição em 2018, a dependência Entourage traz de volta o festival germânico para a capital paulista. Acontecendo nos dias 15 e 16 de novembro no Sambódromo do Anhembi, o festival recebe mais de 20 atrações entre nomes gringos e nacionais durante os dois dias. Mas por fim, o que são esses dois gêneros presentes neste tradicional festival? Vamos entendê-los!

House Music surgiu por volta de 1980, derivada da Disco Music, e que serviu de base para as variações sonoras que conhecemos hoje uma vez que: trance, techno e, evidente, todas as sub vertentes uma vez que: progressive house, tech house, deep house, entre outras. Caracterizado por transitar entre 126 e 130 bpm, com batidas 4 por 4 em uma sequência contínua, o House teve seu início no aclamado club de Chicago “The Warehouse”, pelo DJ Frankie Knuckle.

Fotos por Fernando Sigma

Segundo os resquícios históricos, os frequentadores do club procuravam pelos discos nas lojas de vinil da seguinte maneira: “Cá tem aquele disco que toca na Warehouse?”, e a procura foi tanta que até uma sessão próprio foi criada com o nome de “As Heard At The Warehouse” (Ouvidas na The Warehouse) – mas, com o tempo o nome da sessão sofreu modificações e acabou sendo encurtado para ‘House Music’, que logo ganhou força entre os ouvintes do estilo.

Os novos elementos musicais, os novos arranjos e esse ritmo mais dançante que nós amamos, com o passar dos anos e com a evolução da tecnologia, foi se popularizando de uma forma acelerada, que hoje já perdemos as contas de quantas sub vertentes ganhou. Isso tudo se deve a propagação que a House Music teve durante o término dos anos 80 e toda a dez de 90. Nessa segunda edição do Time Warp, veremos diversos exemplos de um bom House Music de qualidade nos sets de Denis Sulta, Honey Dijon, Jamie Jones e Peggy Gou, para reportar alguns.

Outro estilo que tem um grande espaço no festival germânico é o Techno. Esse gênero da música eletrônica surgiu em Detroit, Michigan, nos Estados Unidos durante a dez de 1980. O primeiro uso registrado da termo Techno em referência a um gênero específico de música foi em 1988. Hoje em dia, existem diversos outros estilos ramificados desta vertente, mas o Techno de Detroit é visto uma vez que a base sobre a qual uma série de subgêneros foram construídos. O termo foi frequentemente utilizado erroneamente na dez de 90 para...

descrever todas as formas de música eletrônica.

O nome “Techno”, identificava todas as músicas que eram feitas exclusivamente por computador, e assim, sem fazer uso de instrumentos musicais tradicionais. Visto assim, com os modernos estúdios de gravação, qualquer tipo de música poderia ser considerada “Techno”. Assim é visível proferir que techno são essas músicas que não só usam os computadores, mas sim aproveitam seu imenso espectro de sons artificiais.

O estilo das tracks é geralmente repetitivo e musicalmente instrumental, muitas vezes produzido para ser encaixado em sets de DJs. O componente rítmico meão é na maioria das vezes em tempo generalidade (4/4), onde o tempo é marcado com um bass drum em cada quarto de nota, um backbeat tocado através de snare ou de claps nos tempo 2 e 4, e um open hi-hat a cada 8 notas. O BPM tende a variar entre, aproximadamente, 120 a 150 BPM, dependendo do estilo de Techno.

Foto por Jorge Alexandre

O uso criativo da tecnologia de produção de música, tais uma vez que máquinas de bateria, sintetizadores, e estações de trabalho de áudio do dedo, é visto uma vez que um vista importante da estética da música. Muitos produtores usam dispositivos musicais eletrônicos retrôs para gerar o que eles consideram ser um som real de Techno. Drum machines da dez de 1980, uma vez que a TR-808 e TR-909 da Roland, são altamente valorizados, e emulações de tal tecnologia retrô de softwares são populares entre os p Dentro do line-up da segunda edição do Time Warp brasil estão grandes nomes da cena eletrônica global de Techno, uma vez que Amelie Lens, ANNA, Ricardo Villalobos e Richie Hawtin para reportar alguns.

Agora você já está mais prestes pra entender o som que irá escutar nessa incrível segunda edição do Time Warp Brasil. Não fique de fora desse super evento, que é considerado uma instituição do underground, e garanta os ingressos para os dias 15 e 16 de novembro através da Eventbrite.





Natividade Notícia -> :Fonte Notícia



Mude para versão para dispositivos móveis deste site